MOVIMENTO PRESENTE

“O lugar da adoração perdeu sua ênfase geográfica e ganhou sentido existencial!
O Templo sou eu, o lugar do culto é meu ser e a liturgia é a vida vivida em Cristo!”